O Transpessoal PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Indíce do artigo
O Transpessoal
Definição segundo Pierre Weil
Todas as páginas


A origem deste conceito resulta da ligação entre dois termos do latim, “trans” e “personna”, que no fundo significam ir além ou atravessar, aquilo que consideramos ser do domínio do pessoal ou do personológico.

Em termos psicológicos, este termo aponta para as experiências do Ser que transcendem a estrutura habitual do ego, do self ou do estado normal da consciência. Por meio dele, pretende-se unir e aprimorar a relação entre a dimensão pessoal da consciência do homem, da qual fazem parte a sua personalidade, o ego, as necessidades e as motivações mais básicas, com a dimensão transcendente da consciência, onde cabem a ligação aos outros seres, à natureza, ao mundo ou ao cosmos, mas também as chamadas experiências de transcendência do ego.

Tais experiências de transcendência devem contudo ser entendidas de duas maneiras, pois a consciência consegue transcender-se a si própria na medida em que se relaciona com o mundo e o espaço exterior, mas também por alcançar uma determinada vivência ou estado, em que as suas referências ou percepções habituais da realidade interna ou externa, são modificadas, expandidas ou transcendidas temporariamente.

O transpessoal é, também, uma palavra nova para designar um conjunto de coisas ocultas presentes desde a fundação do mundo, procurando colocá-las à disposição e ao conhecimento de todos. Embora este movimento existisse há muitos milénios no Oriente, ele foi criando raízes na cultura ocidental, nomeadamente através de psicólogos transpessoais como C. Jung, R. Assagioli, R. Desoille, V. Frankl e A. Maslow até ser oficialmente fundado em 1969 nos E.U.A.

Embora englobe um leque variado de ciências como a psicologia, antropologia, psiquiatria transcultural, epistemologia ou a física quântica, no seu conjunto o transpessoal constitui um novo paradigma, mais amplo que o da velha visão material e mecanicista, procurando estimular a ligação do homem com o cosmos, do ocidente com o oriente, da matéria com a energia e da ciência com a espiritualidade. Esta abordagem considera fundamental a visão do homem e da sua consciência, como uma tríade que percorre o físico ao psíquico e deste ao espírito.
Este movimento representa um segundo renascimento onde se tenta mudar o pensamento humano de forma integral, para nos lançarmos nesta Nova Era do Aquário e do Terceiro Milénio.


Definição segundo Pierre Weill

O que é o Transpessoal? O conceito de Transpessoal tem as suas origens na Psicologia Transpessoal. Esta é um novo ramo da Psicologia, que surgiu como um desdobramento ou evolução da Psicologia Humanista cujo representante mais conhecido será, porventura, Abraham Maslow.      
O que é a Psicologia Transpessoal? A Psicologia Transpessoal foi oficializada em 1968 nos Estados Unidos da América, por Abraham Maslow, Victor Frankl, Stanislav Grof e James Fadiman. O enfoque era assim colocado no estudo da consciência e no reconhecimento dos significados das dimensões espirituais da psique, especialmente os caracterizados como experiências culminantes (peak experience): consciência cósmica unitiva, êxtase e plena consciência.

Podemos definir Psicologia Transpessoal como o estudo e aplicação dos diferentes níveis de consciência em direcção à Unidade Fundamental do Ser.

O que é o movimento Transpessoal? "O movimento transpessoal resultou de um encontro havido no final da década de sessenta entre Abraham Maslow, Victor Frankel, Stanislav Grof, Antony Sutich e Jim Fadiman.

Com o tempo se percebeu que a abertura transpessoal leva a uma visão global e integrativa de todas as disciplinas do conhecimento. O espírito holístico que actualmente domina o movimento transpessoal permite que físicos, médicos, psicólogos, mestres de ioga, líderes de escolas místicas, troquem suas experiências e aprendam uns com os outros. Essa aproximação tornou-se holística também pela percepção do perigo que pode representar um ingresso no domínio do transpessoal fora da realidade objetiva; trata-se de realizar o transpessoal vivendo-o no mundo relativo do pessoal, integrando a dualidade pessoal/transpessoal.

A abertura transpessoal nos leva a um espaço sem fronteiras, e à via de acesso de uma abordagem holística da realidade, que podemos definir como sendo um enfoque global, interdisciplinar, em que tudo é considerado: os métodos experimentais e experienciais, racionais e intuitivos, descritivos e especulativos. Essa abordagem considera os estados de consciência para o conhecimento evoluir e o grau de evolução ou involução do homem. Ela busca a compreensão, pelo homem, da continuidade do ser na existência como sendo a experiência dos seres, culminando ele mesmo como ser humano. Eis finalmente o reencontro do Ocidente com o Oriente."

Em Pierre Weil - "A Morte da Morte - Uma Abordagem Transpessoal". Editora Gente, 1995.

O Dr. Pierre Weil é Doutor em Psicologia pela Universidade de Paris, presidente da Fundação Cidade da Paz e reitor da Universidade Holística Internacional de Brasília (UNIPAZ). O Dr. Pierre Weil trabalha para a UNESCO como consultor da área de educação voltada para a paz e é autor de mais de trinta livros sobre o tema transpessoal.



Actualizado em Segunda, 22 Agosto 2011 18:22
 
Home Alubrat O Transpessoal